Thursday, September 6, 2007

Não basta ver o Mar...

(Fotografia de António Homem Cardoso)
«Não basta ver o Mar, é preciso senti-lo, ouvi-lo, cheirá-lo em pequenas nuvens daqueles pedaços pulverizados pelo rasgar da vaga pela proa... É preciso ouvir o som das velas a enfonar, o ranger dos cabos...Mas sobretudo é preciso sentir a união da força e a vontade de homens e mulheres em seguir o mesmo rumo», [Velas do Tejo].

2 comments:

Velas do Tejo said...

Pois é... quando se está fechado num qualquer escritório do ruidoso centro de Lisboa, correndo entre esta e aquela tarefa, desdobrando duas orelhas para três telefones… qualquer sabor de água salgada é uma delicia! Por aqui, aquilo que mais se aproxima do mar é a conduta de ar condicionado que emana uma brisa gelada directamente na minha testa…
O Atlântico Azul e blogues amigos vão-me mantendo a minha semana sempre com um pé dentro de água.

Obrigado pela citação… e claro, pela correcção ortográfica! :-(

Sailor Girl said...

Também eu, mesmo ao lado de um qualquer escritório do ruidoso centro de Lisboa... Há que aguentar!...