Monday, December 3, 2007

Miro Villar recitou Avilés de Taramancos

Podem escutar Miro Villar a recitar este belíssimo e profundo poema do poeta noiés [AQUI], no site da Asociación de Escritores en Língua Galega.
«Na outra banda do mar constrúen o navío:
o martelar dos calafates resoa na mañá, e non saben
que están a construir a torre de cristal da miña infancia.
Non saben que cada peza, cada caderna maxistral é unha peza do meu ser.
Non saben que no interior da quilla está a médula mesma da miña espiña dorsal;
que no galipote a quencer está o perfume máxico da vida.
Que cando ao remate, ergan a vela, e a enxarcia
tremole vagorosa no arserá o meu corazón quen sinta o vento
será o meu corazón.»
Antón Avilés de Taramancos, in «As Torres no Ar».
Podemos participar como ouvintes e lectores desta inicitativa cultural de difusión da nosa literatura grazas á vontade da Asociáción de Escritores en Língua Galega. Obrigada Singradura da Relinga por esta preciosa informação!...

4 comments:

Velas do Tejo said...

Querida Sailor Girl... Dá um Saltinho ao Blogue da Comunidade e dá uma vista de olhos no post e nos comentários que aí deixei.

Gostava que me ajudasses a desenvolver a iniciativa de formalizar o pedido de criação de um regime especial para embarcações tradicionais...

Fico aguardando os teus comentários.

O´Fartura said...

Obrigado.

Sailor Girl said...

Velas: vou lá ver a.s.a.p.

o'fartura: nós é que te agradecemos teres colocado este poema tão belo!...

Van Dog said...

E que bela fotografia!