Monday, December 10, 2007

Deputado galego confiante que governo aceite transmissão televisões portuguesas na Galiza

Madrid, 10 Dez (Lusa) - O deputado do Bloco Nacional Galego (BNG) Francisco Rodriguez manifestou-se hoje confiante de abertura do governo espanhol para que a Galiza possa passar a receber as televisões portuguesas em formato digital. Em declarações à Lusa, Rodriguez explicou que vai fundamentar esse pedido directamente ao primeiro-ministro, José Luis Rodriguez Zapatero, na sessão de controlo ao governo no Congresso dos Deputados, em Madrid, na quarta-feira. "Espero que pelo menos seja uma resposta construtiva que não feche a porta a uma possibilidade desse tipo", disse. "Acredito que vai manter uma posição aberta e estudar o tema", sublinhou. Rodriguez disse que prevê recordar que transmissões de televisões portuguesas na Galiza decorrem do "estipulado na Carta Europeia das Línguas Minoritárias", defendendo por isso o apoio "técnico" necessário de Madrid e a assinatura de um protocolo específico sobre o tema com Portugal. "Isto interessa especialmente aos galegos mas pode interessar também a Portugal", disse. (Continua em comentário a este post). Fonte: Agência LUSA.

2 comments:

Sailor Girl said...

Notícia completa:

«Deputado galego confiante que governo aceite transmissão televisões portuguesas na Galiza

Madrid, 10 Dez (Lusa) - O deputado do Bloco Nacional Galego (BNG) Francisco Rodriguez manifestou-se hoje confiante de abertura do governo espanhol para que a Galiza possa passar a receber as televisões portuguesas em formato digital.

Em declarações à Lusa, Rodriguez explicou que vai fundamentar esse pedido directamente ao primeiro-ministro, José Luis Rodriguez Zapatero, na sessão de controlo ao governo no Congresso dos Deputados, em Madrid, na quarta-feira.

"Espero que pelo menos seja uma resposta construtiva que não feche a porta a uma possibilidade desse tipo", disse. "Acredito que vai manter uma posição aberta e estudar o tema", sublinhou.

Rodriguez disse que prevê recordar que transmissões de televisões portuguesas na Galiza decorrem do "estipulado na Carta Europeia das Línguas Minoritárias", defendendo por isso o apoio "técnico" necessário de Madrid e a assinatura de um protocolo específico sobre o tema com Portugal.

"Isto interessa especialmente aos galegos mas pode interessar também a Portugal", disse.

Especificamente, é necessário que o governo espanhol, através do Ministério da Industria, aprove a introdução de equipamento que permita a emissão de vários canais de televisão portuguesa na televisão digital.

"Isso obriga também a um protocolo com o governo português para estabelecer as condições da emissão na Galiza", disse.

"Mas penso que vai haver esse interesse da parte portuguesa, já que esta abertura é importante, sejam as televisões privadas ou públicas", disse.

O deputado galego insistiu que a transmissão das televisões portuguesas tem suscitado um interesse amplo na Galiza, nomeadamente entre "organizações de defesa da normalização linguística, organizações empresariais e culturais e no movimento para conseguir o reconhecimento do espaço galaico-português".

"O Governo galego acabará por apoiar também esta iniciativa", frisou.

O BNG tinha já anunciado em finais de Novembro que pretendia instar que o Parlamento quer o Governo a "darem os passos necessários" para que a Galiza possa receber as televisões portuguesas em formato digital.

"Tal proposta reage ao apelo lançado em 9 de Novembro pela Fundação Via Galego para que o Estado espanhol dê os passos necessários de modo a que a Xunta da Galiza possa negociar com Portugal a recepção dos meios audiovisuais lusos", lê-se num comunicado difundido na altura pela Fundação Via Galega (FVG).

Esta organização da Galiza está vocacionada para a promoção de um mais estreito diálogo entre Espanha e os demais países e territórios do sistema linguístico galaico-português.

A FVG explica que as reivindicações galegas visam que o Estado espanhol cumpra os compromissos contraídos em 2001 com a Galiza, no âmbito da Carta Europeia de Línguas Regionais ou Minoritárias.

"Este tratado internacional refere que deve ser garantida a recepção directa de emissões de rádio e televisão de países vizinhos numa língua utilizada de forma idêntica ou próxima de uma língua regional ou minoritária", recorda.

ASP.

Fonte: Agência LUSA»

pereira de oliveira said...

Grande iniciativa...para que saibam desta minha profunda amizade por Galegos devo dizer-vos isto...o meu melhor aluno de engenharia, de sempre, mas de sempre, foi o Senhor Eng. Perez Alonso, Galego, natural de A Franqueira. Ja la estive por varias vezes e devem la ir. Fundador da Tecnilaser ee hoje socio importantissimo da famosissima e internacioanlissima Alfasom(reparem na infrestructura de tudo que ee reuniao, especatculo, etc. e la verao Alfasom)...se quiserem que a gente empurre eu devo tambem, dizer que o Perez Alonso, depois de um trabalho aturado esta quase da minha geometria...em abono da verdade devo contudo acrescentar que ele tem muita bom feitio...eu ...bem...eu... Abdallah!!!! mas gostariamos de empurrar!