Tuesday, June 23, 2009

(C E N S U R A D O)

(Imagem da Deusa TANIT, inspirada na obra SALAMMBÔ de Gustave Flaubert)
O Conselho de Administração do Porto de Lisboa anunciou oficialmente na passada Quarta-feira a demissão que terá sido apresentada à tutela em 8 de Junho de 2009, nos termos da notícia da Agência LUSA que reproduzo em comentário a este post.
(C O M P L E T A M E N T E C E N S U R A D O)
(Fotografias copyright Sailor Girl)
Será que pretendem ver os mandatos renovados e que se demitiram a 8 de Junho de 2009 a fim de permitir as respectivas nomeações atempadamente? Será que foram convidados a apresentar a demissão a fim de permitir a nomeação atempada dos futuros novos membros do conselho de administração?
(C O M P L E T A M E N T E C E N S U R A D O)
(C O M P L E T A M E N T E C E N S U R A D O)

12 comments:

Sailor Girl said...

«Porto de Lisboa -
Conselho de Administração anunciou hoje oficialmente a demissão
2009-06-18, 18h52

Lisboa, 18 Jun (Lusa) - O Conselho de Administração do Porto de Lisboa (APL) anunciou hoje que apresentou dia 8 de Junho a sua demissão ao Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações.

Num comunicado de imprensa, o Conselho de Administração do Porto de Lisboa afirma que esta decisão abrange a totalidade dos actuais membros do Conselho, que tinham sido eleitos em Abril de 2005 e reconduzidos em Maio de 2008.

Manuel Frasquilho era o Presidente e Daniel Esaguy e Sandra Vilhena Ayres eram os vogais.

"A renúncia formalizada surge na sequência da avaliação feita pelos próprios do ambiente de crispação que, embora alheio à vontade do actual CA, tem rodeado a sua actividade nos últimos tempos, em prejuízo dos interesses da APL e do Estado", diz o mesmo comunicado.

O Conselho da APL considerou que "renunciando dará melhor contributo para a criação de novas condições para prossecução do desenvolvimento sustentável do Porto de Lisboa e das suas capacidades competitivas, na linha do esforço de modernização e qualificação internacional desta importante infra-estrutura portuária, objectivo estratégico fundamental para a área metropolitana de Lisboa e do país"».

Fonte: Agência LUSA

ncm said...

Extingam o Governo e devolvam os País aos Cidadãos!

O que aqui é defendido é utópico, irreal e só contribui para a "desmaritimização" das nossas gentes.

Quem são os cidadãos que tomarão conta do Tejo e do País?

Todas as organizações APL, Governos, Autarquias, etc... cometem os seus erros, que devem ser apontados e corrigidos, defender a sua extinção pura e simples é a "easy way out" para quem não sabe apontar soluções...

Sailor Girl said...

Adoro incendiar a blogosfera!!!

Obrigada por discordar no seu comentário, NCM! Vindo de quem adora a faixa preta das lanchas dos pilotos não seria de esperar outra coisa!

A propósito, este post é um desabafo e este blogue segue a filosofia dos Talking Heads e dos Gato Fedorento, muito ao género do «Stop making sense»!! Descontraia e não leve a vida tão a sério que dá cabo dos nervos!

ncm said...

Discordo descontraidamente e não adoro a faixa preta das lanchas dos pilotos pois ela não existe, se reparar melhor ela é AZUL, da cor do MAR...

Parabéns pelo blog do qual sou um atento leitor...

Sailor Girl said...

Obrigada!
Tenho olhos azuis que variam consoante a luz, umas vezes azuis profundos, outras esverdeados. Muitas vezes vejo preto o que de facto é azul escuro e vice versa! Por exemplo, o casco do Queen Elizabeth 2 parece-me azul escuro (aliás, vejo-o dessa cor), mas dizem-me os especialistas que é preto!!!
Quanto à faixa das lanchas, vejo-as negras. Pode ser que sejam azuis escuras, mas vejo-as pretas (além disso não aprecio a «nova» imagem da APL, criada pela Brandia)...

Saudações náuticas!!

Anonymous said...

Pois cá eu acho lindão o belog da Silor Girle. Acaba-se já com esses malvados. A Junta da freguezia cá da Alhandra bem podia passara a jerir o Tejo, amanhava-se a coisa para trazer os barcos dos turistasricos arriba tejo, amanha-se um terminal ao lado dos avieiros e tratamos bemos camones todos. O porto de Lisboa é muito gulouzo, saca o lucro todinho do neg´ssio de comidas e assim nam à casa de pasto que ressista às tachas. È pra acabar cum eles todos

Beijocas doces da Mélika

Sailor Girl said...

Caros (e)leitores, tive de censurar certas partes do post, pelo que alguns comentários parecem não fazer sentido. Mas faziam, na redacção inicial do post.
Gostam das fotografias?? A segunda 'tá o máximo, não 'tá?? Caturrisse!!!!

ncm said...

Os seus comentários fazem todo o sentido dada a conjuntura actual...

As Administrações Portuárias deviam administrar os Portos e mais nada - cabe ao governo e aos municípios promover a requalificação urbana, a recolha de lixos domésticos, etc...

O grande pecado das APs têm sido a apetência para gerir zonas que não estão directamente ligadas à actividade portuária. É impossível trabalhar e inovar sem que os espaços sejam delimitados de uma vez por todas.

Libertar as APs da gestão de zonas não portuárias e promover a independência da gestão das APs das opções políticas que mudam de quatro em quatro anos (por vezes menos) é essencial para que os Portos nacionais não definhem perante hesitações e mudanças de rumo constantes.

CAP CRÉUS said...

É toda uma cambada de chulos, ignorantes e prepotentes!
Devia ser tudo varrido, mas como vivemos em Portugal e somos todos vizinhos e amigos...
Espero que esses seres abjectos tenham tempo de ler este post, bem como outros relacionados com as politicas de Mar (quando as há), relacionados com o Porto de Lisboa e sobre a sua completa desorganização!

Dá-lhes forte SG!

Anonymous said...

PÔXAAA !!!

Eugénio said...

Tenham calma.... É só criar um instituto qualquer para tratar do assunto de nomeações(99% dos recursos para a instituto poder viver e o restante para tratar dos problemas)

:)

ps (eu não li tudo deste post, mas de certeza que tenho razão, aliás, pode haver algum primo ou sobrinho de um qualquer secretario de estado que ficaria muito bem a consumir os recursos dum instituto)

Sailor Girl said...

Por despacho da Sailor Mum, fui forçada a amenizar este post.

Entre «LIBERTAS» e «FELICITAS», opto pela segunda!

IRRA!!!!!!